Sintesu lança campanha contra a violência, em Guarapuava

Servidores atuaram como modelos de forma voluntária

(Foto: Reprodução)

O Sindicato dos Docentes e Agentes Universitários do Ensino Superior Estadual de Guarapuava e Irati (Sintesu), iniciou a campanha publicitária “Na luta contra a violência”. A campanha convidou integrantes do sindicato para participarem, de forma voluntária, segurando cartazes com frases voltadas ao tema. De acordo com o presidente da entidade, Danny Jessé Nascimento, o objetivo é chamar atenção para a importância do combate à violência, bem como incentivar as pessoas a denunciar atos violentos.

“Mais do que uma campanha, esse ato que estamos realizando serve para alertar as pessoas que existe ajuda, que elas não estão sozinhas, que tem a quem recorrer e que não fiquem caladas, pois a denúncia é o passo mais importante para evitar que casos de violência se agravem”.

Ainda segundo Danny, também é preciso parabenizar as pessoas que, voluntariamente, serviram de modelo para a campanha. “São servidores e servidoras da Unicentro que representam o pensamento dos filiados ao Sintesu, na luta contra a violência”.

MARIA DA PENHA

Há 12 anos, a Lei Maria da Penha foi sancionada no Brasil e desde então, o número de denúncias de violência contra a mulher aumentou, mas ainda existem muitos casos em que a pessoa agredida não denuncia. A partir da sanção da lei, o Código Penal passou a prever estes tipos de agressão como crimes, que geralmente antecedem agressões fatais. O Brasil é o quinto país com maior número de casos de feminicídio.

Em casos de violência moral, psicológica, física, sexual, patrimonial e econômica, denuncie. Disque 180 para Denúncia, 190 para Emergência e 100 para Direitos Humanos.

Relacionadas

PARANÁ MAIS VERDE

Professores plantam mudas de árvores em manancial de água de Pitanga

NÃO PARA

Saúde de Irati registra mais uma morte por covid-19

VAMOS PARTICIPAR?

Oficina on-line de ginecologia natural ocorre neste sábado (28)

Comentários