Strechar diz que Carli deve renunciar

Guarapuava – O presidente da Câmara de Vereadores,o peemedebisa Admir Strechar (foto) defende a permanência do prefeito licenciado Fernando Ribas Carli fora da Prefeitura.
Carli se licenciou por até 60 dias após ter o aval da maioria dos vereadores durante sessão extraordinária na manhã de ontem, 15.
Dos 12 vereadores, 8 foram favoráveis ao pedido de licença, 2 votaram contra e 2 estavam ausentes da sessão (Eva Schran e Thiago Cordova).
Para Strechar, Cali “não deve nem voltar para a prefeitura. Essa tragédia atingiu o Brasil inteiro e diretamente a situação política dele”, avaliou.
Segundo o peemedebista, “as pessoas em Guarapuava estão prevendo que ele (Carli) não vai aguentar a pressão e vai renunciar ao mandato”.
Strechar fez uma visita de cortesia do vice-prefeito Jorge Massaro momentos antes deste assumir o cargo majoritário na Prefeitura.
O vice-prefeito Jorge Massaro assumiu o comando do município durante solenidade reservada no final da tarde de ontem, sexta-feira.
Disse que “como cristão, como homem, como pai de família, peço a Deus que abençõe cada pessoa envolvida neste caso. Dentro do espírito de solidariedade digo que a autoridade que nos foi concedida pelo voto, não foi só pela aparência, pela fala, mas pelo poder de Deus”, afirmou.
Em breve pronunciamento o prefeito interino agradeceu à Câmara de Vereadores, aos funcionários da Prefeitura e ao povo e lembrou que Guarapuava precisa continuar se desenvolvendo.
“Vamos pedir as benções de Deus para que Guarapuava continue sendo melhor, para que a família do prefeito, para que seu filho se recupere e por todas as famílais que estão sofrendo. Como pais somos colocados à prova quando menos se espera. Conclamo o espírito de união, fraternidade e de solidariedade”, afirmou.
Massaro comunicou que vai administrar o Município em consonância com o prefeito licenciado.

Relacionadas

NOVA MEDIDA

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

HOMENAGEM PÓSTUMA

Prefeito decreta luto oficial de três dias pela morte de Bosco

Carreata pede 'impeachment' de Bolsonaro também em Guarapuava

Comentários