Temperaturas caem nos próximos dias em Guarapuava

Fim de semana deve ter chuva e friozinho

(Foto: Gilson Boschiero/RSN)

O outono ainda não trouxe as baixas temperaturas como ocorre normalmente em Guarapuava nesta época do ano. Em anos anteriores, as geadas já mudam a paisagem no município no fim do mês de abril. De acordo com meteorologistas do Sistema Meteorológico do Paraná – Simepar, este ano, o mês de abril foi mais quente que o normal.

Mas isso não significa que não teremos baixas temperaturas. Pelo contrário. Esta semana, os termômetros caem bastante principalmente a partir de quinta feira (9). Até a quinta também há uma diminuição das condições de chuva na Região de Guarapuava, segundo o Simepar. Para esta terça (7), não existe previsão de chuva, e o sol varia entre nuvens durante o dia. As temperaturas ficam agradáveis.

(Foto: Gilson Boschiero/RSN)

A mesma condição se repete na quarta (8), com sol entre nuvens e tempo seco. Mínima de 17ºC e máxima de 26ºC. O tempo segue firma até quinta (9), mas as temperaturas já caem durante todo o dia. Pela manhã os termômetros marcam 14ºC e as temperaturas não sobem muito. A máxima prevista é de 20ºC.

A partir de sexta (10), uma frente fria muda o tempo e à tarde pode voltar a chover em Guarapuava. As temperaturas permanecem amenas, com mínima de 15ºC e 21ºC. Para o sábado (11), o friozinho aumenta e estão previstos 51 mm de chuva no município. A amplitude térmica quase não apresenta variação, com mínima de 14ºC e máxima de 17ºC.

E o domingo (12), dia das mães, deve ser friozinho principalmente pela manhã quando os termômetros devem marcar 9ºC. A máxima esperada é de 20ºC. Não existe previsão de chuva.

ALERTA GEADA

(Foto: Jaelson Lucas/ANPr)

Entra em operação nesta quinta feira (9) o Alerta Geada, serviço que o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e o Simepar oferecem de maio a setembro com o objetivo de auxiliar os produtores a implantar medidas de proteção dos cafezais paranaenses. A edição deste ano é a 25ª e será lançada nesta quarta feira (8) no Centro de Treinamento do Iapar, em Londrina.

O serviço informa gratuitamente a probabilidade de ocorrência de geada com antecedência de 48 e 24 horas. A previsão é feita por categoria de intensidade (fraca, moderada ou forte) para todas as regiões do Paraná. Textos e mapas temáticos são atualizados diariamente na página do Simepar. O Alerta Geada é direcionado prioritariamente à proteção de lavouras com até dois anos de implantação. Ao receberem as mensagens em tempo hábil, os produtores podem adotar medidas de proteção das lavouras, evitando ou reduzindo perdas agrícolas.

Uma vez emitida a previsão do Simepar, a equipe de pesquisadores do Iapar interpreta as informações. Se houver aproximação de massas de ar frio com potencial de causar danos às lavouras de café, também é emitido um pré-alerta no aplicativo, por e-mail e SMS a extensionistas, técnicos e produtores cadastrados, além da divulgação para a imprensa e nas redes sociais. Caso persistam as condições para formação de geadas, um novo aviso, de ratificação, é expedido em até 24 horas antes da previsão de ocorrência do evento.

INVERNO 2019

Segundo o coordenador de Operação do Simepar, meteorologista Marco Jusevicius, o inverno típico no Paraná apresenta pouca chuva e massas de ar frio a partir da segunda quinzena de maio. “As geadas são mais frequentes em junho e julho, quando as temperaturas médias ficam mais baixas”, afirma.

Em condições normais são registrados de um a quatro eventos por ano, mais concentrados entre o centro e o sul do Estado, podendo atingir o norte. Neste ano, o inverno do Hemisfério Sul deve sofrer influência do fenômeno climático El Niño fraco.

“Os prognósticos até o momento indicam temperaturas e chuvas um pouco acima da média, com menor frequência e intensidade de massas de ar polar e geadas”.

Relacionadas

FAMÍLIAS VULNERÁVEIS

Energisa e Unesco distribuem 420 cestas básicas em Guarapuava

AINDA DÁ TEMPO

Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 38 milhões neste sábado (24)

SOLIDARIEDADE

Hoje tem Feijoada Beneficente no 'Vidas por Vidas' em Guarapuava

Comentários