Voos para Campinas saindo de Guarapuava deverão custar cerca de R$ 300

Aeronave destinada para o município tem capacidade para transportar 70 passageiros

Com as obras do Aeroporto Tancredo Tomas de Farias cada vez mais próximas de serem concluídas, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras, primeira companhia que irá operar em Guarapuava, está terminando de ajustar os detalhes para o início das suas atividades no município. Nesta quinta feira (10), os diretores da Azul, Ronaldo Veras e Daniel Tkacz, estiveram no município para uma apresentação técnica e operacional da empresa. Em coletiva de imprensa na manhã de hoje, Daniel informou que os voos que sairão do terceiro planalto com destino a Campinas custarão entre R$ 200 e R$ 300.

“Os valores ainda não estão fechados porque existem muitas variantes, mas essa deve ser a média”. Ele reforça que, apesar de o preço ser mais alto com relação aos valores de ônibus, o custo benefício compensaria pelo tempo que o público economizará na viagem aérea.

Inicialmente a Azul terá voos saindo de Guarapuava às segundas, quartas, sextas e domingos. Segundo Daniel, pela estrutura que foi elaborada, a empresa tem potencial para fazer voos diários, porém, nesta fase inicial, prefeririam optar apenas por quatro dias da semana.

“A gente sempre prefere começar com frequências menores. A gente tem potencial para fazer voos diários aqui, mas preferimos não começar com os diários para não gerar uma expectativa e depois ter que tirar estes voos”.

Da esquerda para direita: Ronaldo Veras (Azul), prefeito Cesar Silvestri Filho e Daniel Tkacz (Azul) (Foto: Caio Budel/RSN)

O horário exato que voo da Azul sairá de Guarapuava ainda não foi divulgado pela companhia, porém, os diretores adiantaram, durante a coletiva, que as decolagens serão pela manhã, por volta de 10h. A aeronave que irá operar no município será do modelo ATR 72. O modelo, menos convencional (com hélices), é destinado pela companhia para a aviação regional. A aeronave tem capacidade para 70 passageiros.

Modelo ATR 72 (Foto: Divulgação/Azul)

“Os voos em Guarapuava serão operados no melhor horário para as conexões, o que garante grande produtividade para o dia do passageiro. O horário da decolagem vai permitir o aproveitamento de praticamente todas as conexões aos principais destinos do Brasil, além de permitir, também, que se chegue a um destino no mesmo dia”, complementou o prefeito Cesar Silvestri Filho.

Atualmente, o aeroporto de Campinas é o maior espaço de operações da Azul. São cerca de 160 voos por dia, para 55 destinos diferentes.

MAIS CIDADES

Inicialmente, a Azul irá operar com voos apenas para a cidade paulista. Questionado sobre a possibilidade de expansão, Daniel informou que a companhia irá aguardar o desempenho dos primeiros meses de implantação para, a partir daí, começar a pensar em voos para outras cidades brasileiras.

“A nossa expectativa sempre é de encontrar mercados onde a gente possa crescer sempre. Tendo sucesso, eu diria que é possível a gente expandir”. O prefeito Cesar Silvestri complementou, dizendo que a nova estrutura do aeroporto já está pronta para uma eventual expansão.

OBRAS NO AEROPORTO DE GUARAPUAVA

Durante a coletiva, o prefeito de Guarapuava informou que as obras estão em “fase de acabamento”. Segundo ele, 95% das obras estão concluídas.

“Estamos nos acabamentos da terraplanagem, conclusão das cercas e terminal de passageiros. Concluída esta parte, vamos nos debruçar para a instalação dos equipamentos que vão viabilizar a navegação por instrumento, que é uma das condições que a companhia aérea nos impôs para a viabilização de voos regulares. Este tipo de navegação é necessário que a empresa tenha a segurança que estes voos vão poder manter essa confiabilidade, superando problemas corriqueiros”, explicou Cesar.

Uma das principais mudanças na estrutura do aeroporto diz respeito ao pátio de manobras, que passou de 1740 metros quadrados para 7040m². Outra mudança importante é no terminal de passageiros do aeroporto, que tem um investimento aproximado de R$ 1 milhão através de parceria com o setor privado. O novo terminal tem uma área de 980m². Há, ainda, uma taxiway, que atravessará todo o aeroporto.

“A prefeitura teve, na obra do aeroporto, seu principal investimento ao longo do ano de 2017 e 2018. Em curso, esta é a obra do município de maior volume atualmente”.

Após a entrega das obras, representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) virão ao aeroporto para fiscalização e validação das adequações. O prazo que ANAC pede para emitir o relatório com a sua posição sobre a obra é de 120 dias. Só após esta liberação é que os voos comerciais estarão liberados em Guarapuava.

Após a validação da ANAC, a expectativa da Azul e da Prefeitura de Guarapuava é que os voos comecem a ser realizados no final do último trimestre de 2018.

 

Relacionadas

VAMOS ESTUDAR?

Senac Guarapuava oferece cursos de capacitação em Guarapuava

HOMENAGEM

Praça da Ucrânia terá monumento esculpido com ícones da cultura

CUIDADOS DEVEM CONTINUAR

Apesar da vacinação, prefeito pede cautela à população

Comentários