Bolsonaro terá movimento estudantil de direita

MBL vai ampliar atuação e entrar em escolas e universidades

O Movimento Brasil Livre deve ampliar a sua abrangência criando um braço da entidade no movimento estudantil de apoio ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmando que não possui interesse em fazer parte de entidades como a União Brasileira dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

“Consideramos esse modelo obsoleto e nosso objetivo é tornar esse tipo de organização insignificante”, diz Pedro D’eyrot, fundador do MBL, referindo-se à UNE e UBES.

Relacionadas

DENUNCIE

No Brasil, uma mulher é vítima de assassinato a cada nove horas

LUTO

Morre o jornalista Fernando Vannucci aos 69 anos em São Paulo

LUTA ANTI-RACISTA

No Dia da Consciência Negra e no ano todo a luta é por igualdade racial

Comentários