Produtor de Guarapuava é premiado em “Oscar” da raça Nelore

O pecuarista Márcio Mendes Araújo é o único criador do município a levar animais Nelore a exposições nacionais

O guarapuavano recebeu o prêmio acompanhado de seu filha Pryscila e de seu neto João Guilherme (Foto: arquivo pessoal)

Uma fazenda no município de Foz do Jordão, mas de propriedade do guarapuavano Márcio Mendes Araújo, é a sede da produção de bovinos da raça Nelore, com animais de alta genética que rende prêmios ao pecuarista. O último deles, a Nelore Fest, evento nacional, rendeu a Márcio a medalha de ouro como o melhor expositor, premiação que foi repetida como o melhor criador, ambos no ranking nacional. Para chegar a esses títulos, o Rancho 1M participou em média de nove exposições ao longo de 2018 em vários estados brasileiros, marcando pontos no ranking nacional.

De acordo com o pecuarista, o segredo para conquistar os prêmios é produzir animais bons, selecionados, de alta genética e participar de exposições nacionais. “Sou o único criador de Nelore que participa de exposições nacionais.” Segundo Araújo, o touro Malbec, do qual vende sêmen para o Brasil inteiro, já foi três vezes campeão da raça. “A minha meta é ser campeão com os filhos dele que já estão se destacando em pistas brasileiras”, declarou.

Considerado o “Oscar da Pecuária Nacional”, o evento premia os melhores da raça Nelore a cada ano, seja do ranking nacional de exposições ou do ranking regional. Dá prêmios, também, aos primeiros colocados nos julgamentos de carcaça e no Circuito Boi Verde.

Noite da premiação, em São Paulo (Foto: arquivo pessoal)

Márcio Mendes Araújo recebeu o prêmio em uma noite de gala, em São Paulo, em 18 de dezembro de 2018, com a filha Pryscila e o neto João Guilherme.

A noite marcou, também, os 150 anos da chegada do Nelore ao Brasil. Segundo Márcio Mendes Araújo, a raça é extremamente eficiente e capaz de transformar alimentos de baixo valor biológico em um alimento rico em proteína para a alimentação humana (carne). Possui tamanho corporal médio, é adaptada às condições climáticas tropicais, tem alta resistência ao calor, resistência a ecto e endo parasitas, caracteriza-se pela alta fertilidade, longevidade sexual de machos e fêmeas, alta habilidade materna, esperteza do bezerro ao nascer, instinto de proteção dos machos, padronização de carcaça, deposição de gordura subcutânea – gerando carne magra em sua porção vermelha, possui perfil de carcaça ideal para a indústria frigorífica – capaz de atender diferentes mercados.

“Todo o bovino de corte tem cruza com o Nelore”, assegura o pecuarista premiado Márcio Mendes Araújo.

Relacionadas

CHAMADA PÚBLICA

Aberta chamada pública para agricultura familiar no Paraná

DELÍCIAS DA UVA

Cultura da uva volta a ganhar destaque na Região e em todo Paraná

AGRONEGÓCIO EM ALTA

Valor do bruto da produção agrícola de Guarapuava supera R$ 1 bi

Comentários