Informal não poderá sacar o auxílio emergencial assim que receber

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, haverá um calendário para os saques em espécie dos auxílios que deverá ser lançado semana que vem

Informal não poderá sacar o auxílio emergencial assim que receber (Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil)

Em entrevista coletiva na manhã desta terça (7), em Brasília, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni informou que cerca de 600 mil trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais já se cadastraram no aplicativo da Caixa Econômica para receber o auxílio emergencial de R$ 600 mensais.

Assim, no anúncio, o ministro afirmou que os beneficiários do Bolsa Família (BF), ou os que já estão inscritos no Cadastro Único, não precisam se inscrever pelo aplicativo, pois o pagamento será feito automaticamente nas contas existentes. Lorenzoni declarou que o Governo já identificou cerca de 2 milhões de famílias que continuaram recebendo o BF, por este ser mais vantajoso do que o auxílio emergencial.

Segundo o ministro, “este primeiro pagamento será o mais difícil, porque além de ter segurança para quem recebe, o pagamento deve ter o aval das determinações da lei”. Além de Onyx, estavam presentes, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o da Dataprev, Gustavo Canuto.

APLICATIVO

O desejo, segundo o ministro Onyx, era o de ter pago o auxílio emergencial o mais cedo possível. Entretanto, há muitos bancos de dados, sistemas e informações que precisavam ser cruzadas para que não houvesse erro no momento do pagamento.

Assim, segundo o ministro, o aplicativo chamado “Auxílio Emergencial” já está disponível para ser baixado em smartphones com o sistema iOS e Android. Por meio dele, os informais poderão fazer o cadastramento e saber se têm direito a receber o auxílio de R$ 600. Além do aplicativo, será possível fazer o cadastramento pelo computador por este site.

Por fim, de acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, quem não tem condições de fazer o cadastramento pelo celular ou computador, poderá fazer a operação em uma agência da Caixa ou em uma lotérica.

Página de solicitação de auxílio emergencial de R$ 600 (Foto: Reprodução/Caixa)

CRONOGRAMA

Aqueles que têm direito ao benefício, poderão solicitar transferência para a conta de sua preferência (em qualquer banco) sem custo. Para os que tiverem que sacar, poderão se dirigir a lotéricas, agências da Caixa, do Banco do Brasil (BB), Banco da Amazônia e Banco do Nordeste conforme o calendário abaixo:

  • 1ª parcela: Até 14 de abril (Donos de poupança da Caixa e correntistas do BB podem receber antes, direto na conta)
  • 2ª parcela: entre 27 e 30 de abril
  • 3ª Parcela: entre 26 e 29 de maio

Segundo o ministro da Cidadania, a confirmação dos informais que se cadastrarem pelo aplicativo ou site  deverá vir em até cinco dias úteis. Já os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento respeitará o calendário regular, sempre nos 10 últimos dias úteis de cada mês. Ou seja, as parcelas serão pagas em abril, maio e junho.

SAQUE

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, haverá um calendário para os saques em espécie dos auxílios. Porém, o calendário deverá ser divulgado apenas na próxima semana. Assim, os trabalhadores informais que receberem o auxílio emergencial de R$ 600 não poderão sacar os recursos em espécie num primeiro momento. Por enquanto, o dinheiro só poderá ser usado para fazer transações digitais, como pagamentos e transferências.

Conforme Guimarães, seria impossível que 50 milhões de pessoas fizessem o saque ao mesmo tempo. “As pessoas vão receber o dinheiro na conta e vão poder fazer movimentação. Mas o saque terá cronograma. Se num dia só liberarmos 50 milhões para sacar dinheiro ao mesmo tempo, teremos colapso no sistema financeiro”.

Ou seja, o dinheiro estará disponível na conta bancária do beneficiário ou nas 30 milhões de poupanças digitais que devem ser criadas para quem ainda não tem conta em banco. No entanto, não poderá ser retirado em espécie neste momento.

Assim, o presidente da Caixa disse que a expectativa do Governo é que os informais já estejam acostumados com transferências bancárias. Contudo, ele admitiu que a população de baixa renda, que está no Cadastro Único de programas sociais, pode ter maior demanda por saques em dinheiro.

Por fim, Guimarães afirmou que as contas digitais criadas pela Caixa para o auxílio emergencial serão vitalícias e sem custo algum para o trabalhador informal.

(*Com informações do Portal G1)

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

COMO ASSIM?

Bolsonaro diz que a Amazônia é 'úmida' e 'só pega fogo pelas bordas'

NO TRÂNSITO

Hoje inicia a Semana Nacional do Trânsito em todo o país

NÚMEROS ASSUSTADORES

Insegurança alimentar cresce e atinge mais três milhões de pessoas

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com