Laranjeiras do Sul vai receber um novo sistema de abastecimento de água

Vão ser instalados 12 quilômetros de tubulação para que a água chegue à cidade. A capacidade de captação, tratamento e reservação vai mais do que dobrar

Vão ser instalados 12 quilômetros de tubulação para que a água chegue à cidade (Foto: Reprodução/AEN)

A cidade de Laranjeiras do Sul, na Região de Guarapuava, vai receber um novo sistema de abastecimento, tratamento e reservação de água. A previsão é que a obra seja entregue em julho de 2021. Além disso, a captação da água vai ocorrer de forma direta no rio Tapera.

De acordo com a Agência Estadual de Notícias (AEN), cerca de R$ 17,6 milhões serão investidos pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). Assim, vai minimizar as dificuldades encontradas pela população local, que já chegou a sofrer com falta de águas em alguns pontos de Laranjeiras, principalmente no verão.

O governador Ratinho Junior, apontou que é importante modernizar o sistema de tratamento paranaense, o que pode resolver alguns problemas. “Pode resolver gargalos que travam o setor produtivo e melhorar a qualidade de vida dos paranaenses. Há muito tempo que os moradores de Laranjeiras sofrem com essa questão da água. Água limpa e saneamento básico significam mais saúde para a população”.

Guarapuava também vai receber investimentos, mais de R$ 145 milhões vão ser utilizados para melhorar o sistema de esgoto e tratamento de água da cidade.

A OBRA

(Foto: Reprodução/AEN)

Conforme a gerente-geral da Sanepar para a Região, Jeanne Schmidt, esta será uma obra audaciosa, que envolve 12 quilômetros de instalação de tubulação para fazer com que a água captada no rio chegue à cidade.  Além disso, será construído um novo reservatório com capacidade de mil metros cúbicos e reforçado os espaços existentes.

Desse modo, a capacidade de captação, tratamento e reservação de água em Laranjeiras do Sul vai mais do que dobrar, passando dos atuais 200 metros cúbicos por hora para cerca de 540 metros cúbicos por hora. Para a gerente, esse projeto pode resolver, de forma definitiva, um problema que assola o município há muitos anos. Ela recorda que isso também permite que a Sanepar desative parcialmente os dois poços usados atualmente para ajudar no abastecimento de Laranjeiras do Sul.

Vão ser utilizados somente em situações críticas, isso se necessário. Teremos folga, tranquilidade e água suficiente.

O planejamento estratégico da companhia, porém, já prevê os próximos passos do investimento. A segunda etapa, com processo de licitação concluído, vai ampliar a distribuição da água com reservatórios e interligações. Já na terceira fase, a Sanepar fará a interligação com Rio Bonito do Iguaçu, município localizado a 24 quilômetros de Laranjeiras do Sul.

A previsão é que as obras sejam concluídas até o fim de 2022, resolvendo também a questão da distribuição de água na cidade.

ESGOTO

Outro ponto importante é o reforço dos cuidados com o esgotamento sanitário de Laranjeiras do Sul. A meta é fazer com que o índice de saneamento salte de 45% para 70% nos próximos três anos. Assim, a primeira etapa deste processo já está em andamento e conta com R$ 2 milhões para construção de 19 quilômetros de rede, o que vai significar 765 novas ligações em unidades habitacionais.

Na sequência, outros 25 quilômetros de rede e mais 1.100 novas ligações vão começar a ser implementados na cidade. De acordo com o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, mesmo no período de pandemia, é importante olhar para as necessidades dos municípios e trabalhar nisso. “Além de garantir o funcionamento dos serviços, a empresa está mantendo os investimentos em obras que ampliam os sistemas e garantem mais qualidade de vida à população”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ENSINO SUPERIOR

Resultado do Fies será divulgado nesta terça (4)

UTILIDADE PÚBLICA

Novo loteamento altera trânsito em três ruas no bairro Boqueirão

PRIMEIRA SEMANA

Sol marca primeira semana de agosto em Guarapuava

Comentários