Morre o ícone do gauchismo, Paixão Côrtes

Folclorista estava internado na UTI de hospital em Porto Alegre

Paixão Côrtes (Foto: Divulgação)

O homem que se transformou em símbolo do gauchismo, João Carlos D’Ávila Paixão Côrtes, morreu nesta segunda feira (27), aos 91 anos, no Hospital Ernesto Dornelles, em Porto Alegre. Ele estava na UTI do hospital, se recuperando de complicações após uma cirurgia. Em julho, ele sofreu uma queda e fraturou o fêmur de uma das pernas. O hospital confirmou que o óbito aconteceu às 16h05.

O folclorista, que esteve em Guarapuava por muitas vezes em eventos do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Fogo de Chão, deixa como legado uma referência no tradicionalismo dos pampas. Poeta, compositor, escritor, pesquisador, com apresentações internacionais, e músicas que fazem sucesso nas vozes de cantores gaúchos, Paixão Côrtes serviu de modelo para a estátua do Laçador, monumento que homenageia o gaúcho na entrada da cidade de Porto Alegre.

Relacionadas

VOLTA AO TRABALHO

Após reuniões sindicais, greve dos Correios acaba oficialmente

COMO ASSIM?

Bolsonaro diz que a Amazônia é 'úmida' e 'só pega fogo pelas bordas'

NO TRÂNSITO

Hoje inicia a Semana Nacional do Trânsito em todo o país

Comentários