Para Mourão, militar que levava cocaína é “mula qualificada”

Ainda não há informações a quem a cocaína seria entregue

O presidente da República em exercício, general Hamilton Mourão, fala à imprensa (Foto: Divulgação)

O tráfico de 39 quilos de cocaína pelo sargento brasileiro Manoel Silva Rodrigues, de 38 anos, deu a ele a denominação de “mula qualificada”, segundo o general Mourão, presidente da República em exercício. Mourão se refere a uma denominação dada a quem transporta droga sendo pago por essa “prestação de serviço”.

O militar estava num avião da Força Aérea Brasileira (FAB) integrando a comitiva do Presidente Jair Bolsonaro em viagem ao Japão para encontro com líderes do G20.

Porém, o sargento foi preso quando a aeronave pousou às 14h (horário local) no aeroporto da capital da Andaluzia, nessa terça (25), na Espanha. Por isso, o general disse que o militar será castigado com rigor. Ele estava escalado na tripulação de Bolsonaro no retorno ao Brasil, no trecho entre a Espanha e Brasília.

“O que acontece, quando tem estas viagens, vai uma tripulação que fica no meio do caminho. Então, quando o presidente voltasse agora do Japão, essa tripulação iria embarcar no avião dele”, disse o general. Entretanto, a quem a cocaína seria entregue e de onde a droga saiu são informações que ainda não foram divulgadas.

Relacionadas

DENUNCIE

No Brasil, uma mulher é vítima de assassinato a cada nove horas

LUTO

Morre o jornalista Fernando Vannucci aos 69 anos em São Paulo

LUTA ANTI-RACISTA

No Dia da Consciência Negra e no ano todo a luta é por igualdade racial

Comentários