Para sindicalistas, anúncio de Temer é "faz de conta"

Da Redação

Guarapuava – A supressão de regras que incluíam servidores municipais e estaduais na Reforma da Previdência, para sindicalistas de Guarapuava, não passam de uma desculpa dada pelo presidente Michel Temer para reduzir a pressão que o Governo vem sofrendo com a proposta que tramita no Congresso Federal.

Para o diretor de imprensa do Sindicato dos Bancários, Eloi Myska, o Governo descobriu que estava equivocado já que não pode interferir nos fundos estaduais e municipais que são próprios, e tentou surpreender com a decisão anunciada na noite dessa terça (21). “É uma desculpa para desviar a atenção”. Segundo Myska, servidores celetistas, tanto estaduais quanto municipais, continuarão sendo afetados, caso a proposta seja aprovada. “Esses servidores contribuem com a previdência nacional e serão atingidos. Só estarão isentos aqueles que contribuem com os fundos de previdência”, observa.

A presidente da APP-Sindicato para Guarapuava e região, a vereadora Terezinha Daiprai, disse que ficou muito claro que Temer só repassou a responsabilidade para os Estados e municípios. “E nós aqui no Paraná, o que vamos esperar do governador Beto Richa?" questiona. Para a Professora Terezinha, o anúncio do presidente da República não altera nada na proposta atual. “É só para fazer de conta”, resume.

A secretária de Finanças do Sindicato dos Servidores Públicos e Professores Municipais de Guarapuava (Sisppmug), Clair Simões Rodrigues entende que a decisão governista é só para desmobilizar a categoria. “A greve iniciada nas ruas foi chamada pelo professores e os servidores aderiram. E na hora em que os governador e os prefeitos tiverem que cumprir a PEC [Proposta de Emenda à Constituição] da Previdência todos serão prejudicados. O Temer só repassou a responsabilidade”, afirmou. Para Clair, está havendo um desmonte da carreira. “Por isso, não queremos que essa PEC seja aprovada, queremos que ela seja retirada. Estamos e vamos continuar mobilizados e prontos para voltar às ruas”.

 

 

Relacionadas

NO TRÂNSITO

Hoje inicia a Semana Nacional do Trânsito em todo o país

NÚMEROS ASSUSTADORES

Insegurança alimentar cresce e atinge mais três milhões de pessoas

COVID-19

Eduardo Pazuello assume oficialmente o Ministério da Saúde

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com