Paraná é convidado a expor seus projetos a investidores em Dubai

Plataforma líder mundial para investimentos diretos estrangeiros, a Annual Investment Meeting quer que o Estado participe do evento de 2020

Paraná é dono de um portfólio para investimento avaliado em R$ 350 milhões(Foto: Camila Tonetti/Vice-governadoria)

O Governo do Estado recebeu nesta segunda (21) o convite para participar da feira Annual Investment Meeting 2020. Esta é uma plataforma líder mundial para investimentos diretos estrangeiros. As atividades serão entre os dias 24 e 26 de março, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A feira reúne quase 150 países.

A proposta é do Ministério da Economia do país árabe e foi apresentada pela diretora regional de América Latina e Caribe da feira, Astrid Chedid, ao governador Carlos Massa Ratinho Junior durante reunião no Palácio Iguaçu.

Assim, a intenção é que o Paraná possa aproveitar a visibilidade da feira para apresentar possibilidades de investimentos no Estado. Além disso, a Annual Investment Meeting costuma reunir 400 investidores de todo o mundo.

Ratinho Junior afirmou no encontro com a dirigente que o Paraná tem pronto um portfólio para investimento avaliado em R$ 350 milhões, entre projetos de infraestrutura rodoviária (R$ 290 milhões), ferroviária (R$ 40 milhões) e voltado para a segurança pública (R$ 20 milhões).

“Temos o maior interesse em atrair investidores que possam gerar emprego e renda no Estado. Eles podem contribuir para que o Paraná melhore sua infraestrutura e se tornar um hub logístico da América do Sul”, afirmou o governador. “Assim, temos todas as condições de buscar recursos para concretizar as obras. Tais ações são vitais para o nosso desenvolvimento econômico”, completou.

POTENCIAL

As propostas integram o banco de projetos executivos do Governo do Estado. São propostas, entretanto, no valor de R$ 290 milhões para melhorar ou implementar pavimentação, trevos, contornos e pontes em ligações rodoviárias; R$ 40 milhões para estruturar a malha ferroviária e concretizar as ligações Foz do Iguaçu-Cascavel e Dourados-Paranaguá; e R$ 20 milhões para segurança pública, o que inclui a Cidade da Polícia, penitenciárias, institutos de criminalística e batalhões.

“Conhecemos o potencial do Paraná, por sua grandeza econômica e social, com a economia passando por um crescimento importante. Temos interesse em mostrar tudo isso para investidores de todo o mundo. Assim, trabalhar para que possamos fechar bons negócios em março ou até antes disso”, afirmou Astrid Chedid.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PARCERIA

Candói terá mais R$ 150 mil para investir na saúde

LIXO

Campina do Simão terá barracão para coleta seletiva 

'HERANÇA'

Reserva do Iguaçu recebe parecer pela irregularidade das contas de 2017

Comentários