Paraná está entre os 11 estados com alta transparência sobre a covid-19

A informação foi divulgada pela Open Knowledge - Brasil, entidade internacional que avalia os dados divulgados pelos sites oficiais sobre a covid-19

Conforme as informações, “apenas 11 estados, incluindo o Paraná, conseguiram o conceito máximo” (Foto: Reprodução/AEN)

Mesmo com o aumento de casos da covid-19, o Paraná segue entre os 11 estados com alta transparência em relação a dados sobre o enfrentamento do coronavírus. A informação foi divulgada pela Open Knowledge – Brasil, entidade internacional que avalia as informações dispostas nos sites oficiais sobre a doença.

De acordo com o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, avaliações externas colaboram para a eficiência da administração pública, mas também para manter a integridade e ética no serviço público. “O controle social, como é chamada essa verificação por entidades e pessoas de fora do Governo, é fundamental quando se pretende aproximar as decisões oficiais das expectativas da população”.

O Paraná já tinha esse conceito de alta transparência em outras divulgações, mas conforme Siqueira, o intuito é subir ainda mais a colocação. “Nossa equipe já está trabalhando nos ajustes para que possamos subir de posição”.

A AVALIAÇÃO

A metodologia criada pela Open Knowledge é chamada de versão 2.0 do Índice de Transparência da Covid-19O Paraná chegou a nota 83, que já o classifica como alta transparência. Entretanto, nenhuma unidade da Federação alcançou os 100 pontos. Conforme as informações, “nesta versão apenas 11 estados, incluindo o Paraná, conseguiram o conceito máximo”.

Pela avaliação antiga, com menos critérios e possibilidade de pontuação menor, o Estado tinha alcançado 98 pontos, empatado em segundo lugar com outros cinco estados. Nesta lista, apareciam 21 unidades da Federação avaliadas como de alta transparência.

A Controladoria-Geral do Estado (CGE) segue acompanhando as classificações. Segundo Matheus Gruber, coordenador de Transparência e Controle Social, setor responsável pelo Portal da Transparência e por buscar dados para divulgação, embora pareça que o Paraná baixou a nota, ocorreu o contrário, apesar de o critério e as especificações da avaliação terem aumentado.

“Pelos novos parâmetros, o Estado teria ficado com 49 pontos, se tivesse mantido o mesmo nível de transparência da avaliação anterior. Trabalhamos para atender os novos critérios e obtivemos nota 70% maior”.

Assim, os paranaenses podem acessar os dados no site. Lá, as informações sobre o coronavírus são reunidas e divulgadas diariamente. O trabalho é feito pelo CGE em parceria com a Secretaria da Comunicação Social e da Cultura, Secretaria da Saúde, a E-Paraná Comunicação e Celepar. Gruber salienta que a avaliação também vai ajudar a melhorar vários pontos.

MUDANÇAS, MEDIDAS E AVANÇOS

No dia 30 de junho, o governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou medidas mais drásticas para 134 municípios do Paraná. No domingo (12) o Estado chegou aos 120 dias de pandemia. Foram contabilizados e divulgados 1.028 mortes e 42.058 casos da covid-19. A Secretaria de Estado da Saúde criou, logo no início da pandemia, o Plano de Contingência, um dos primeiros do Brasil, por meio do Centro de Operações em Emergências (COE), referência para o restante do país.

Além disso, em nota para a imprensa, a Secretaria da Saúde do Estado divulgou que nesses 120 dias o governo fez a ampliação da rede hospitalar, chegando a 893 leitos de UTI em quatro meses. Três novos hospitais regionais foram abertos para atendimento de pacientes com a covid-19, em Telêmaco Borba, Ivaiporã e Guarapuava.

Outro ponto importante a ser lembrado é que a Secretaria de Estado da Saúde fez a compra de respiradores com o menor preço do Brasil, os equipamentos foram comprados por R$ 40 mil. A testagem em instituições de longa permanência de idosos também é pioneira no Paraná.

Entretanto, mesmo com boas notícias, a Secretaria de Estado da Saúde pede que as pessoas permaneçam tomando todos os cuidados preventivos.

“O isolamento domiciliar e o distanciamento social são os melhores remédios para o enfrentamento da pandemia. O Governo do Paraná lamenta cada vida perdida, solidariza-se com cada família enlutada, com cada comunidade entristecida e reforça que somente com a compreensão e ajuda de todos, mesmo com muitos sacrifícios, poderemos superar a crise”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

COMIDA BOA

Cartão Comida Boa pode ser utilizado até a sexta (7)

LUTO

Adolescente atingido por disparo na cabeça morre após oito dias internado

COVID-19

Guarapuava confirmou dois casos de covid-19 neste domingo

Comentários