Paraná vai ampliar em 830% capacidade de testes diários da Covid-19

A parceria entre o Lacen e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) vai fazer com que o número de testes diários salte dos 600 para até 5.600

Paraná vai ampliar em 830% capacidade de testes diários da Covid-19 (Foto: Ascom/Agência Estadual de Notícias)

A capacidade de realização de testes para diagnósticos da Covid-19 vai ser ampliada no Paraná. Uma parceria entre o Laboratório Central do Estado (Lacen) e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) trará benefícios para o Estado. O intuito é fazer com que o número de testes diários salte dos atuais 600 para até 5.600. O projeto deve começar na segunda quinzena de maio.

Desse modo, o acordo permite repetir a estratégia de testagem em massa, ação de sucesso no controle à Covid-19 em países como Coreia do Sul, Islândia, Croácia, Chile, entre outros.

Atualmente, são cerca de 600 avaliações de amostras diariamente. Entretanto, os teste feitos até agora são restringidos a pacientes com sintomas graves ou pessoas que tiveram contato com casos confirmados. Além disso, o dado abrange os profissionais da saúde e segurança pública, ambos na linha direta de enfrentamento à doença.

NOVOS TESTES

De acordo com a Agência Estadual de Notícias, oito novas plataformas para testes foram instaladas, totalizando assim, 10 estruturas à disposição do combate ao coronavírus. Com isso, o raio de ação do procedimento pode ser ampliado, incorporando maiores de 65 anos, idosos que moram em instituições de acolhimento.

Além disso, pessoas que apresentem alguma vulnerabilidade, além dos trabalhadores de outras atividades consideradas essenciais. Assim, a medida deve ajudar a entender melhor a propagação do vírus e averiguar a quantidade de pessoas assintomáticas na população.

Conforme o governador Carlos Massa Ratinho Junior, a opção do Paraná por testes em massa permite acompanhar melhor a evolução da pandemia, orientando o Governo na tomada de decisões.

Países como Coreia do Sul e Cingapura fizeram isso e conseguiram se sair muito bem. Vamos testar o máximo de pessoas possível. Faremos tudo para que a população paranaense sofra o mínimo por causa da doença.

PADRONIZADO PELA OMS

O exame feito no Estado, segue a padronização exigida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). São os chamados moleculares ou RT-PCR, considerados padrão ouro pela entidade.

De acordo com Cristina Reinert, Coordenadora da Unidade de Apoio para o Diagnóstico da Covid-19 do IBMP, o teste é a resposta precisa sobre a presença do vírus. “Ele detecta o ácido nucleico do vírus. Então, vai aparecer mesmo se a pessoa não apresentar os sintomas”.

A meta do IBMP é entregar o resultado dos exames em até 48 horas.

Conforme Beto Preto, secretário Estadual de Saúde do Paraná, inicialmente a secretaria trabalha com uma demanda diária entre 1.500 a 2 mil exames. Esses dados seguem a atual linha epidemiológica do vírus no Estado.

Assim, pode colaborar com os vizinhos do Sul, fazendo exames também para Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

NOVOS CASOS

Seis novos casos de covid-19 são confirmados em Guarapuava

PREÇOS ABUSIVOS

Procon-PR alerta para preços abusivos dos materiais de construção

PLANTIO SIMBÓLICO

Plantio simbólico no 'Jardim do Futuro' é retomado em Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com