Severino Cavalcanti, ex-presidente da Câmara Federal, morre aos 89 anos

Além de presidir a Câmara, Severino Cavalcanti foi deputado federal por três mandatos: entre 1995 e 1999, entre 1999 e 2003 e entre 2003 e 2007

Além de presidir a Câmara, Severino Cavalcanti foi deputado federal por três mandatos (Foto: Reprodução/G1)

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Severino José Cavalcanti Ferreira, morreu nesta manhã (15), aos 89 anos, em Recife. O falecimento ocorreu durante a madrugada e ele estava no próprio apartamento, na Zona Sul da cidade, no bairro Boa Viagem.

No entanto, ainda não há informações sobre a causa da morte. O enterro será na cidade de João Alfredo, também em Pernambuco, mas no agreste, onde Severino nasceu.

SEVERINO CAVALCANTI

Severino Cavalcanti foi um político brasileiro filiado ao Partido Progressista (PP). Mais conhecido como Zito, foi deputado estadual por sete legislaturas e federal por três. Além disso, também atuou como prefeito por dois mandatos da cidade pernambucana João Alfredo.

Ele foi segundo vice-presidente e primeiro-secretário da Câmara dos Deputados e ocupou a corregedoria da Câmara por duas vezes. De acordo com o Portal G1, em 2005, renunciou ao último mandato, em 21 de setembro, quando recebeu a denúncia de que cobrava propina de R$ 10 mil por mês do dono de um dos restaurantes da Câmara. O caso ficou conhecido como “mensalinho” e veio à público no mesmo ano em que Severino foi presidente da Câmara.

LUTO

O atual governador de Pernambuco, Paulo Câmara, emitiu uma nota afirmando que esta é uma perda que deixa lacuna na política do Estado. “Detentor de sete mandatos na Assembleia Legislativa, três na Câmara Federal, inclusive com passagem pela Presidência, e com duas gestões na prefeitura da cidade, João Alfredo, Severino teve uma trajetória de muito trabalho. Neste momento de profundo pesar, quero me solidarizar com a esposa, dona Amélia, os filhos Zé Maurício, Ana e Catharina, demais familiares e amigos”.

Também por nota, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Eriberto Medeiros, lamentou a morte do ex-parlamentar. “A partida do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti, deixa uma lacuna, principalmente para nós que fazemos o Progressistas e temos a trajetória como referência. Vai deixar saudades naqueles que o conheciam de perto. Que Deus conforte os familiares e amigos”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CENTRÃO

Ricardo Barros assume a liderança de Bolsonaro

MERCADO FINANCEIRO

Dólar cai por primeira vez em cinco dias, mas fecha acima de R$ 5,40

ELEIÇÕES

Restrições a candidatos começam já neste sábado (15)

Comentários