TSE adota medidas de segurança contra a covid-19 nas eleições

Os protocolos de segurança serão adotados para evitar a propagação do vírus. As medidas vão desde horários ampliados até uso de álcool em gel

TSE adota medidas de segurança contra a covid-19 nas eleições (Foto: Reprodução)

O Tribunal Superior Eleitoral adotou uma série de protocolos de seguranças nas eleições desse ano. Isso porque apesar da mudança das datas das eleições municipais para os dias 15 e 29 de novembro, a pandemia da covid-19 não acabou. Uma equipe de especialistas dos hospitais Albert Einstein, Sírio-Libanês e técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), elaboraram as medidas de prevenção para mesários e eleitores. Além disso, cartazes ilustrativos com o passo a passo da votação serão fixados nas seções eleitorais.

ELEITORES

De acordo com informações da Agência Brasil, o tribunal ampliou o horário para a votação, das 7h às 17h. Assim, até 10h será preferencial para maiores de 60 anos. O TSE ainda informa que o uso de máscara será obrigatório. Sem ela o eleitor não poderá votar. Ainda, caso seja necessário, o mesário pode pedir que o eleitor se afaste e abaixe a máscara para conferir a foto na identidade.

Outra medida é o distanciamento social, de no mínimo um metro. De acordo com o TSE, também não será permitido comer ou beber na fila de espera, assim evitando que as pessoas tirem a máscara. O TSE ainda pede o uso de álcool em gel, que será distribuído em todas seções para que os eleitores limpem as mãos antes e depois da votação. Além disso, o tribunal eleitoral recomenda que os eleitores levem a própria caneta para assinar a presença no caderno de votação.

MESÁRIOS

No dia da votação, os mesários receberão máscaras e terão que trocá-las a cada quatro horas. Além disso, usar álcool e uma proteção facial de acetato (face shield), que terá de ser usada o tempo todo. Por fim, o tribunal informa que tanto mesários quanto eleitores que estiverem com sintomas da covid-19 no dia do pleito não devem comparecer ao local de votação. Posteriormente, a ausência poderá ser justificada na Justiça Eleitoral.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CUIDADO

Receita Federal alerta para sites falsos que simulam leilões do órgão

ELEIÇÕES

STF confirma que não é obrigatório portar título de eleitor para votar

FACILIDADE

Financiamento da casa própria já pode ser feito por app da Caixa Econômica

Comentários