Boa Ventura confirma com teste do Lacen primeiro caso de covid-19

O município era o único no Paraná que ainda não tinha casos da doença. A confirmação foi divulgada nesta terça (1)

Boa Ventura confirma com teste do Lacen primeiro caso de covid-19 (Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Desde o início da pandemia de coronavírus o município de Boa Ventura de São Roque ainda não tinha apresentado nenhum registro de contaminação. Ou seja, ninguém tinha testado positivo para a doença. Entretanto, o cenário mudou nesse fim de semana, quando a prefeitura confirmou no site oficial o primeiro caso. Após especulações, a Secretaria de Saúde afirmou que o exame não tinha sido positivado pelo Lacen. Agora, a confirmação chegou. Desse modo, os 399 municípios paranaenses já testaram, pelo menos um caso positivo.

Conforme a Saúde municipal, trata-se de uma mulher de 31 anos. Segundo as informações, ela estava assintomática. Ela fez o primeiro exame em uma rede particular em um município vizinho. “De acordo com a moradora, o resultado foi positivo para a doença. Entretanto, o boletim do município vizinho, não notificou o caso. Nem comunicou a Sesa, onde não consta o registro no sistema”.

No entanto, no sábado (29), a moradora de Boa Ventura passou por outro exame, agora feito pela Saúde do município. Assim, confirmando que ela é o primeiro caso de covid-19.

De acordo com Abel Walter, secretário de saúde de Boa Ventura, a confirmação ocorreu na manhã desta terça (1). “Vamos continuar tomando todo o cuidado. Mantendo esse monitoramento dos casos positivos para que isso não se agrave. Vamos focar ainda mais nas prevenções. Consideramos que agora sim estamos entrando nesta pandemia. Precisamos endurecer as medidas”.

MEDIDAS

Boa Ventura de São Roque, distante cerca de 57 quilômetros de Guarapuava e com apenas 6.411 moradores era o único município paranaense sem casos positivos da doença.

Conforme Abel, a saúde iniciou uma barreira sanitária para saber de onde as pessoas estavam vindo e para onde iam. Isso funcionou como uma maneira de rastreamento. Posteriormente, a ação foi abandonada, já que não se mostrou tão eficaz como a conscientização. A Saúde Municipal se apoiou na colaboração de todos os moradores, que aderiram às medidas.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SINAIS DE ALERTA

Setembro Amarelo e o suicídio: quando a dor começa cedo

MEIO AMBIENTE

Audiência pública apresenta sugestões sobre resíduos sólidos dia 30/09

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com