Estados do Codesul traçam estratégias para desenvolver setor do gás

Fórum Permanente do Gás terá agenda anual de trabalho e vai envolver distribuidoras do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul

Estados do Codesul traçam estratégias para desenvolver setor do gás (Foto: Marcos Labanca)

Os estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul oficializaram nessa sexta (28) em Foz do Iguaçu, a criação do Fórum Permanente do Gás no Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul).Assim, a ideia é articular ações conjuntas em diversas áreas para melhorar a infraestrutura e ampliar o setor do gás na Região. De acordo com a Agência Estadual de Notícias, o fórum terá uma agenda anual de trabalho.

Além disso, a articulação do setor vai envolver as distribuidoras dos quatro estados: Compagas (PR), Sulgás (RS), SCGÁS (SC) e MSGÁS (MS). Juntas, as quatro concessionárias são responsáveis pela distribuição de mais de 6 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural canalizado.

“Elencamos uma pauta que envolve questões como infraestrutura, investimentos e até agenda política, que será trabalhada em conjunto a partir de agora”, explicou o diretor-presidente da Compagas, Rafael Lamastra.“Os estados têm demandas muito parecidas, como um setor industrial muito desenvolvido no interior, mas que não tem acesso a redes de gasoduto”.

INCREMENTO

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), os quatro estados necessitam de um incremento de 15 milhões de metros cúbicos de gás, mais de 10 vezes o volume que a Compagas distribui atualmente.

Para atender essa demanda é essencial ampliar a rede de gasoduto nos estados. Esse é um dos principais pontos de interesse do fórum, que também vai discutir questões como os projetos estruturantes para o desenvolvimento regional e a diversificação da matriz energética.

Além disso, outras questões como os gargalos na infraestrutura do setor, regulação, concessão, financiamentos, investimentos e captações. E ainda, meio ambiente e inovação do setor de gás.

O presidente-executivo da Abegás, Augusto Salomon, afirmou que a ampliação da infraestrutura de distribuição do gás permitirá que mais empresas operem no setor, barateando o custo do insumo. A comercialização de gás natural hoje é feita totalmente pela Petrobras.

“Na medida em que se cria infraestrutura, se dá condições para que outros agentes comercializem para o mercado, o que dá mais concorrência de preço”, explicou.

“Esse posicionamento do Codesul, de criar essa união e colocar essa discussão na agenda, facilita trazer mais investimento em infraestrutura. E isso reflete no desenvolvimento industrial regional”, disse Salomon.

PARANÁ

Para o secretário-executivo do Codesul no Paraná, Wilson Quinteiro, a articulação feita pelo conselho vai ajudar a viabilizar o desenvolvimento regional do setor do gás.

“Captação de recursos, modernização da legislação na questão tributária, para que os estados do Sul sejam mais competitivos, além dos investimentos. Tudo isso, depende de uma articulação, inclusive junto ao governo federal e a mecanismos federais que o Codesul tem acesso”.

COSUD

A criação do Fórum Permanente do Gás do Codesul ocorreu paralelamente ao encontro do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud). Assim, o Cosud reúne até este sábado (29) os governadores, secretários estaduais e equipes técnicas dos sete estados das duas Regiões.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

RECEITA FEDERAL

Prazo para declarar imposto de renda segue até 30 de abril

COVID-19 NA ECONOMIA

BC poderá pedir justificativa se bancos negarem crédito

ECONOMIA

Governo lançará linha de antecipação de pagamento a fornecedores

Comentários