Guarapuava tem saldo de empregos positivo pelo 5º mês consecutivo

Conforme o Novo Caged, o Paraná abriu 33 mil vagas de trabalho em outubro, terceiro melhor resultado do país em volume de carteiras assinadas

Guarapuava tem saldo de empregos positivo pelo 5º mês consecutivo (Foto: Divulgação)

Pelo quinto mês consecutivo, Guarapuava registrou saldo positivo na criação de empregos com carteira assinada. Assim, conforme o ‘Novo Caged’ – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, outubro terminou com 445 postos de trabalho criados ou mantidos. Foram 1.727 admissões contra 1.282 demissões.

O mês de setembro terminou com saldo de 197 postos criados no município. Em agosto o saldo positivo fechou em 269 postos de trabalho. Entretanto em junho e julho, Guarapuava já tinha registrado mais admissões que desligamentos. Os meses de abril e maio tiveram mais demissões que contratações no município.

OUTUBRO

Em outubro o que chamou a atenção é que todos os setores registrados pelo Novo Caged tiveram mais contratações do que desligamentos em Guarapuava. Assim, os Setores do Comércio, Indústria, Serviços, Construção Civil e Agronegócio impulsionaram positivamente essa retomada da economia em Guarapuava.

Desse modo, o Setor do Comércio teve saldo de 201 novas contratações, seguido da Indústria com 116 novos postos. E o Setor de Serviços, com 79 novas contratações. Já o Setor da Construção Civil teve saldo positivo de 47 postos. E por fim, o Setor do Agronegócio encerrou o mês com dois novos postos de trabalho.

(Foto : Jonathan Campos/AEN)

PARANÁ

O Paraná abriu 33.008 vagas formais de trabalho em outubro, terceiro melhor resultado do País em volume de carteiras assinadas. Os números são do Novo Caged, divulgados nesta quinta (26). Desse modo, o Estado registra o quinto mês seguido de alta nas contratações, e se recupera dos efeitos mais severos da pandemia, que fechou cerca de 100 mil postos de trabalho. O saldo de vagas abertas no acumulado de janeiro a outubro já é de 33.615 novos empregos, segundo melhor indicador do Brasil.

Os números de outubro foram os melhores do ano, com crescimento de quase 70% em relação a setembro, que apontou 19.578 vagas criadas. Conforme o Cadastro, o resultado também representa mais de 8% dos 394.989 empregos gerados em todo o território nacional no mês passado.

Os setores que mais criaram vagas foram serviços (12.391), comércio (9.423), indústria (8.452) e construção civil (3.074). De acordo com a Agência Estadual de Notícias, um destaque positivo é a área de informação, comunicação e atividades financeiras, que se enquadrada no segmento de serviços, com 8.895 novas carteiras assinadas.

(Foto: Jonathan Campos/AEN)

ESTRATÉGIA

De acordo com o governador Carlos Massa Ratinho Junior, os números refletem o acerto na estratégia do Governo do Estado. Desse modo, o governo passou a valorizar a produção local e a investir em obras estruturantes como base da recuperação de empregos.

“São dados animadores que se somam à retomada dos empregos. Este é o melhor programa social que existe e aquele que conforta as famílias. Estamos buscando investimentos junto ao setor produtivo, facilitando o acesso ao crédito e estimulando ainda mais o empreendedorismo com programas de desburocratização”.

(Foto: Ari Dias/AEN)

Assim sendo, os municípios que mais geraram emprego em outubro foram Curitiba (11.704), Ponta Grossa (1.771), Maringá (1.413), Londrina (1.256), Cascavel (929), Foz do Iguaçu (723), Toledo (597), São José dos Pinhais (546), Pinhais (504) e Apucarana (502). Todas as 25 maiores cidades paranaenses registraram saldos positivos.

Em outubro, o Paraná chegou ao patamar mais alto deste ano com um saldo de 33.008 empregos. Outros meses com desempenho positivo foram janeiro (17.733), fevereiro (28.128), junho (2.829), julho (8.833), agosto (17.061) e setembro (19.578). Contudo, as perdas ocorreram em março (-13.277), abril (-55.008) e maio (-23.856), conforme o Novo Caged.

(Foto: Ari Dias/AEN)

BRASIL

A economia brasileira gerou 394.989 empregos com carteira assinada em outubro. De acordo com o Ministério da Economia, o número de empregos formais criados em outubro de 2020 é o maior da série histórica do Caged. Foi o quarto mês seguido em que as contratações superaram as demissões.

A Região Sul foi a segunda que mais gerou empregos em outubro, atrás apenas do Nordeste. No acumulado dos 10 primeiros meses, houve a perda de 171.139 empregos com carteira assinada. No mesmo período do ano passado, o Brasil registrou 841.589 contratações. Por fim, a Região Sul é a terceira que mais emprega no acumulado do ano. O saldo de 20.733, teve impacto da redução dos empregos no Rio Grande do Sul (-48.092).

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

AUMENTO

Salário mínimo regional do Paraná tem aumento de 6%

RETOMADA ECONÔMICA

Investimentos do Estado vão estimular a retomada econômica

CAMPANHA DE FIM DE ANO

Campanha entra na reta final e vai sortear R$ 15 mil em vale-compras

Comentários