Previsão de investimentos não vai se confirmar, diz Guto Silva

O chefe da Casa Civil, Guto Silva disse na Assembleia que o Paraná já sente os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus

Previsão de investimentos não vai se confirmar, diz Guto Silva ao entregar a LDO na Alep 30(Foto: José Fernando Ogura/Alep)

O secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva chegou à Assembleia Legislativa nesta quarta (15) levando em mãos a mensagem do governador do Paraná. Assinada por Carlos Massa Ratinho Junior, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) prevê uma arrecadação total de R$ 47,7 bilhões. O valor é 3,1% maior do que o orçamento estimado para 2020, de R$ 46,2 bilhões.

A previsão para este ano, porém, não vai se confirmar. De acordo com o chefe da Casa Civil, Guto Silva o Paraná já sente os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus que assola o mundo. Segundo ele, o Estado trabalha com uma queda de receita de até R$ 3 bilhões em 2020. Essa previsão já tinha sido levantada pelo governador em videoconferência com a bancada paranaense no Senado Federal.

Conforme o secretário, o desempenho da economia neste ano também impactará em 2021. A LDO estima uma queda de R$ 2,1 bilhões na receita tributária, passando de R$ 38,9 bilhões para R$ 36,8 bilhões. “A LDO desenha o futuro orçamentário do Estado. Após uma grande análise, ancorada na queda de arrecadação, chegamos a um número prudente”, afirmou durante o ato de entrega da peça ao presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano.

A ruptura no orçamento é significativa, por isso estamos todos fazendo o dever de casa, revendo despesas e custeio. E esperando por um socorro do Governo Federal.

De acordo com o presidente da Alep, o ‘tucano’ Ademar Traiano, cabe à Assembleia fazer uma apreciação da LDO nos prazos regimentais. Assim, a peça deverá ser votada até  15 de julho, nos termos estabelecidos pela Constituição, Lei de Responsabilidade Fiscal e pelo Regimento Interno da Assembleia”.

Conforme Traiano, é importante que a população saiba que o governador tem tido a preocupação de priorizar, dentro da estrutura financeira do Estado, a preservação do emprego, as ações sociais, ações na área de saúde, e a retomada da economia.

Segundo o presidente, para se ter uma noção do que representa a redução orçamentária prevista, com o valor a menos daria para pagar duas folhas de pagamento do Estado. “Por isso é um momento de muita cautela e do compromisso de todos”.

CONCURSOS

Guto Silva garantiu, contudo, que o Governo do Estado manterá o cronograma de contratações, com a conclusão dos concursos em andamento. Assim a Polícia Civil do Paraná vai contratar 400 novos servidores, sendo 50 delegados, 300 investigadores e 50 papiloscopistas.

Porém, outras 2,4 mil vagas são destinadas para a incorporação de soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. “Segurança, saúde e educação não podem parar. Trabalhamos no sentido de garantir o bem-estar do paranaense”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

NOVO PROGRAMA

Estado lança programa para recuperar economia dos municípios

MODELO

Cilla Tech Park atrai investidores de Cascavel para Guarapuava

REGULARIZAÇÃO

Alguns estabelecimentos precisam regularizar cadastro no 'Comida Boa'

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com