Unicentro tem 35% do orçamento de custeio contingenciado

A universidade já passou por dificuldades antes quando não teve repasse de verba ou pagamentos atrasados. Por isso, segue em conversa com o governo

A universidade já passou por dificuldades antes quando não teve repasse de verba ou pagamentos atrasados (Foto: Coorc/Unicentro)

A Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) emitiu uma nota informando que 35% do orçamento de custeio será contingenciado. O valor era fornecido pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) do Paraná.

De acordo com a reitoria, as liberações orçamentárias de custeio do 1º e 2º trimestres eram de R$ 2.622.859 cada, os recursos são enviados pelo Estado. No entanto, a liberação para o 3º trimestre foi de R$ 1.706.596, que representa uma diminuição de 34,93% no repasse.

Ainda de acordo com a comunicação da Unicentro, o orçamento foi contingenciado pela Resolução 455/2020 e a cota orçamentária com recursos do tesouro foi liberada pela Resolução 600/2020 (ambas da Sefa), impossibilitando qualquer tipo de transferência de rúbrica. A justificativa para o contingenciamento foi a reestimativa de receita do Estado.

Destacamos que, em um momento como este, o corte no orçamento de custeio implica em sérias dificuldades para a administração da Unicentro. Ao contingenciar quase 35% do repasse para custeio da Universidade, o Governo do Estado afeta também os contratos financeiros firmados pela Instituição. Essa redução afeta também os trabalhadores das empresas terceirizadas, ocasionando cortes de postos de trabalho nos três campi da Unicentro. Algo gravíssimo para o momento em que vivenciamos.

A universidade já tinha passado por situações de dificuldade antes, quando recebeu verba atrasada e quando os estudantes manifestaram pela falta de repasse à universidade. Assim, a reitoria da Unicentro informa que está atuando para recompor a perda do orçamento de custeio, mas caso o governo não descontingencie o valor, os contratos firmados vão ser afetados.

Além disso, a nota destaca que desde o início da pandemia, medidas e decisões têm sido tomadas para minimizar o impacto negativo e econômico na vida das pessoas. Como prova, cita a defesa pela manutenção do calendário universitário que propiciou que nenhum professor colaborador fosse afetado.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

LUTO

Irati confirma sexta morte por covid-19 nesta quinta (13)

INVESTIMENTO

Primeiro moinho da Agrária inspira Centro de Eventos em Entre Rios

POLÍTICAS PÚBLICAS

Secretaria da Mulher anuncia nova parceria para o combate à violência

Comentários